Artigos sobre Exemplos de proteínas simples ou holoproteà e proteínas

Proteínas

Informa√ß√Ķes sobre prote√≠na e alimentos ricos em prote√≠na

Nesta p√°gina voc√™ pode ver uma lista de o conte√ļdo mais relevante para Exemplos de prote√≠nas simples ou holoprote√ em Prote√≠nas como prote√≠nas simples, Tipos de prote√≠nas ou A s√≠ntese de prote√≠nas.

Neste site voc√™ pode encontrar estes e outros conte√ļdos relacionados con Exemplos de prote√≠nas simples ou holoprote√.

  • prote√≠nas simples

    A prote√≠na simples, consistindo apenas em amino√°cidos ou seus derivados. Quando hidrolisado por √°cidos, bases ou enzimas, amino√°cidos √ļnicas produzir prote√≠nas simples ou seus derivados. Podemos citar os seguintes grupos.Albuminas: Estas prote√≠nas s√£o sol√ļveis em √°gua, s√£o encontrados em todas as c√©lulas do corpo e tamb√©m na corrente sangu√≠nea. Exemplos de albuminas lacto s√£o albuminas que s√£o encontrados no leite ...

    continue lendo proteínas simples

  • Tipos de prote√≠nas

    Nesta p√°gina, voc√™ possui uma lista dos tipos de prote√≠na que existem, classificados por suas propriedades. As prote√≠nas podem ser classificadas em dois tipos principais: Prote√≠nas simples e prote√≠nas conjugadas. Em seguida, veremos cada um desses tipos, suas propriedades e as fun√ß√Ķes que eles desempenham no organismo. Prote√≠nas Simples Estas prote√≠nas podem ser classificadas em duas categorias de acordo com ...

    continue lendo Tipos de proteínas

  • A s√≠ntese de prote√≠nas

    Sabe-se que o processo de síntese de proteínas, através da qual as proteínas são compostos novos a partir dos 20 aminoácidos essenciais. No processo estreito, o DNA é transcrito em RNA. A síntese de proteínas é realizada por ribossomas localizados no citoplasma da célula. No processo de síntese, os aminoácidos são transportados por RNA de transferência para cada aminoácido correspondente ...

    continue lendo A síntese de proteínas

  • Classification of Proteins

    As prote√≠nas podem ser classificadas em tr√™s grupos de acordo com sua forma e sua solubilidade. As prote√≠nas fibrosas: prote√≠nas fibrosas t√™m uma estrutura alongada formada por filamentos de prote√≠nas de comprimento s√£o cil√≠ndricos. Eles n√£o s√£o sol√ļveis em √°gua. Um exemplo de uma prote√≠na fibrosa √© o colag√©nio. Prote√≠nas globulares: estas prote√≠nas t√™m uma forma esf√©rica e, mais ou ...

    continue lendo Classification of Proteins

  • Lip√≠dios e prote√≠nas

    As intera√ß√Ķes entre prote√≠nas e lip√≠dios s√£o caracter√≠sticas essenciais das membranas biol√≥gicas, no entanto, muitas quest√Ķes relacionadas com a qu√≠mica e f√≠sica de lip√≠dios e prote√≠nas n√£o s√£o totalmente conhecidos hoje. A falta de compreens√£o dos mecanismos moleculares importantes para o funcionamento das membranas biol√≥gicas tamb√©m dificulta as suas aplica√ß√Ķes industriais. A interac√ß√£o entre l√≠pido e prote√≠na est√° na influ√™ncia ...

    continue lendo Lipídios e proteínas

  • Fase de conclus√£o da s√≠ntese de prote√≠nas

    Como nas outras fases da inicia√ß√£o a s√≠ntese de prote√≠nas e alongamento, ao t√©rmino da fase de tradu√ß√£o requer fatores de prote√≠nas espec√≠ficas identificadas. Os sinais de termina√ß√£o da s√≠ntese de prote√≠nas s√£o a mesma em ambos os procariotas e eucariotas. Estes sinais s√£o os cod√Ķes de paragem presente no mRNA. Existem tr√™s cod√Ķes de paragem, UAG, UAA e UGA. ...

    continue lendo Fase de conclusão da síntese de proteínas

  • Fase de Inicia√ß√£o da s√≠ntese da prote√≠na

    A fase de iniciação do processo de síntese de proteína, ou a síntese de proteínas, é a primeira etapa do processo de tradução e requer quatro passos específicos. Os passos iniciais de síntese de proteínas são: A ribossomo se dissocia em seus 40S e subunidades 60S. A formação de um complexo ternário chamado complexo de pré-iniciação. Este complexo é composto ...

    continue lendo Fase de Iniciação da síntese da proteína

  • Fase de alongamento da s√≠ntese da prote√≠na

    A etapa de alongamento, o segundo passo do processo de síntese de proteína, requerem proteínas específicas que não são tão ribossomas e EEFs FE. O alongamento polipeptídeo ocorre de uma forma cíclica de tal modo que a extremidade de um ciclo completo de adição de ácido amino sítio A está vazia e pronta para aceitar a entrada de aminoacil -tRNA ...

    continue lendo Fase de alongamento da síntese da proteína

  • As c√©lulas-tronco e prote√≠nas

    A descoberta realizada pelo Scripps Research Institute, em San Diego, poderiam eliminar a necessidade de destruir embri√Ķes para criar c√©lulas estaminais e, assim, dispor de um m√©todo para a cria√ß√£o de c√©lulas espec√≠ficas do paciente estaminais para uso em terapias e estudos da doen√ßa. A descoberta envolve a inser√ß√£o de prote√≠nas nas c√©lulas para que essas c√©lulas de volta ao ...

    continue lendo As células-tronco e proteínas

  • prote√≠nas conjugadas

    As prote√≠nas consistem de prote√≠nas simples conjugados combinados com qualquer componente n√£o proteico. Os grupos s√£o denominados grupos prost√©ticos n√£o protein√°ceos. Prote√≠nas conjugadas incluem o seguinte grupo. Nucleoprote√≠nas ( √°cido nucleico + Prote√≠na ). Nucleoprote√≠nas s√£o prote√≠nas complexas com √°cidos nucleicos. Em trutas, nucleoprote√≠nas dos espermatozoides constituem 90% do material s√≥lido e os n√ļcleos de eritr√≥citos, de quase 100% de ...

    continue lendo proteínas conjugadas

  • Prote√≠na G

    As proteínas G são uma classe de proteínas, o que torna um papel importante na transmissão de sinal em células eucarióticas, as células, ou seja, que possuem a informação genética contida numa membrana dupla. Estas proteínas têm a propriedade de interagir com o trifosfato de guanosina ( GTP ), o que faz com que esta hidrólise de nucleótidos para o ...

    continue lendo Proteína G

  • O que s√£o prote√≠nas?

    Os nutrientes de grande import√Ęncia biol√≥gica que s√£o as prote√≠nas s√£o macromol√©culas que constituem o principal nutriente para a forma√ß√£o dos m√ļsculos do corpo. Al√©m da forma√ß√£o de tecido, as prote√≠nas tamb√©m regulam diversas fun√ß√Ķes do corpo. Uma das fun√ß√Ķes das prote√≠nas √© transportar as subst√Ęncias gordurosas atrav√©s do sangue, elevando assim as defesas do nosso corpo. Portanto, a ingest√£o ...

    continue lendo O que são proteínas?

  • Ovo prote√≠nas

    Em um √ļnico ovo encontramos uma excelente fonte de prote√≠na. O ovo √© no mesmo passo da pir√Ęmide alimentar que carnes, aves, peixes, feij√Ķes secos e nozes. Prote√≠na do ovo √© o alimento inteiro, ou seja, tamb√©m em clara. A clara do ovo Cont√©m cerca de 6,29 gramas de prote√≠na, 3,6 dos quais v√™m da clara de ovo. Al√©m das ...

    continue lendo Ovo proteínas

  • Shakes de prote√≠na

    Devido ao crescente interesse na sa√ļde, mais e mais pessoas interessadas em shakes de prote√≠na como uma forma de perder peso ou melhorar seu desempenho atl√©tico. Se voc√™ quer saber o que eles est√£o shakes de prote√≠na e quais s√£o os verdadeiros benef√≠cios de shakes de prote√≠na, a ler. Quais s√£o shakes de prote√≠na ? A prote√≠na √© um dos ...

    continue lendo Shakes de proteína

  • Protein√ļria: prote√≠na na urina

    O que √© proteinuria ? Protein√ļria √© um termo que √© a exist√™ncia de prote√≠nas na urina significdo em uma grande quantidade. A quantidade de prote√≠na na urina, que determina a protein√ļria, uma vez excedido, √© de 150 mg na urina de 24 horas ou 0-8 mg / dl, no caso da tira de teste r√°pido. Protein√ļria √© um dado ...

    continue lendo Protein√ļria: prote√≠na na urina

  • Dieta da prote√≠na

    A dieta rica em prote√≠nas, √†s vezes chamado simplesmente de dieta dieta da prote√≠na ou prote√≠na consiste principalmente de comer alimentos ricos em prote√≠nas, reduzindo a ingest√£o de a√ß√ļcares e gorduras. A principal vantagem √© que a dieta rica em prote√≠nas provoca a perda de peso r√°pida. Esta perda de peso √© mais r√°pido do que a produzida por dietas ...

    continue lendo Dieta da proteína

  • Prote√≠nas e do sistema imune

    O sistema imune usa para reconhecer os germes dos receptores das proteínas. Os cientistas sabem que as estruturas das proteínas receptoras em plantas e animais, são muito semelhantes. Mudanças nestas proteínas receptoras podem conduzir a devilitar função imune ou trazer uma hiperactividade do sistema imunitário, que pode levar a doenças imunológicas. Exemplos são como doenças Crhon, sarcoidose, gota e síndrome ...

    continue lendo Proteínas e do sistema imune

  • Prote√≠nas estruturais

    O que são as proteínas estruturais? As proteínas estruturais são a mais abundante de todos os tipos de proteínas do nosso corpo, se considerarmos a percentagem de proteínas que representam o total. As proteínas estruturais são proteínas fibrosas. Entre essas proteínas fibrosas, queratina proteína estrutural é provavelmente o mais conhecido. Esta proteína é a cobertura protetora de todos os vertebrados ...

    continue lendo Proteínas estruturais

  • A prote√≠na SIRT1 √© um potencial efeito anticancer√≠geno

    O SIRT1 Prote√≠na, conhecida como a prote√≠na da longevidade, tem efeitos anti-c√Ęncer, segundo um estudo publicado recentemente pela Universidade Rockefeller. A prote√≠na SIRT1 retarda o envelhecimento em mam√≠feros ainda n√£o √© claro, mas √© ben√©fica em outras formas. O SIRT1 Prote√≠nas, metabolismo melodias, reduzindo os n√≠veis de glicose no sangue e insulina prevenhe as doen√ßas neurodegenerativas, como a doen√ßa de ...

    continue lendo A proteína SIRT1 é um potencial efeito anticancerígeno

  • Lista de 20 amino√°cidos e as fun√ß√Ķes amino

    Os amino√°cidos s√£o as unidades qu√≠micas ou "blocos de constru√ß√£o" do corpo que comp√Ķem as prote√≠nas. As subst√Ęncias proteicas constru√≠das a partir destes 20 amino√°cidos formam os m√ļsculos, tend√Ķes, √≥rg√£os, gl√Ęndulas, unhas e cabelos. Existem dois principais tipos de amino√°cidos que s√£o agrupados de acordo com sua origem e caracter√≠sticas. Esses grupos s√£o amino√°cidos essenciais e amino√°cidos n√£o essenciais. Os ...

    continue lendo Lista de 20 amino√°cidos e as fun√ß√Ķes amino

  • Prote√≠nas e Fitness

    Quando se trata de queimar gordura e construir m√ļsculo, a prote√≠na √© um nutriente que pode ser conseguido ou n√£o, estes resultados desejados. Se voc√™ n√£o tem certeza de quanto de prote√≠na que voc√™ precisa, que tipo de prote√≠na que √© melhor para o seu caso particular, ou quando para lev√°-lo, este articulo vai ajudar. A quantidade de prote√≠na que ...

    continue lendo Proteínas e Fitness

  • Prote√≠nas na urina associada com o risco de embolia

    Uma pesquisa recente sugere que n√≠veis elevados de uma prote√≠na na urina est√£o associados com a ocorr√™ncia de co√°gulos sangu√≠neos nas veias ou pulm√Ķes ( tromboembolismo venoso ou TEV) . O tipo de prote√≠na na urina, que est√° associado a estas condi√ß√Ķes √© a prote√≠na de albumina. A incid√™ncia global de TEV em pa√≠ses desenvolvidos √© de cerca de 0,15 ...

    continue lendo Proteínas na urina associada com o risco de embolia

  • Carboidratos e prote√≠nas ou carboidratos

    Comer carboidratos e prote√≠nas √© fundamental para uma boa sa√ļde. Cada um desses nutrientes desempenha um papel √ļnico na constru√ß√£o e manuten√ß√£o de um corpo saud√°vel para qualquer dieta que o priva de um ou de outro por um longo per√≠odo de tempo, pode p√īr em risco a sua sa√ļde. Para uma dieta equilibrada deve levar em conta v√°rios fatores. ...

    continue lendo Carboidratos e proteínas ou carboidratos

  • A prote√≠na que foi identificada pela primeira vez na regula√ß√£o da frequ√™ncia card√≠aca, tamb√©m parece ser importante para ajudar a sobreviv√™ncia das c√©lulas do m√ļsculo de for√ßas de contrac√ß√£o muscular. A pista era um rato de laborat√≥rio que parece ter um tipo de distrofia muscular. Um grupo de prote√≠nas chamadas anquirinas, ou prote√≠nas de ancoragem, foram descobertos em c√©lulas vermelhas ...

    continue lendo Proteína impede de Distrofia Muscular

  • Prote√≠nas e autismo

    Cientistas descobriram como as muta√ß√Ķes em duas prote√≠nas podem causar autismo. Demonstraram que uma prote√≠na aumenta a excitabilidade das c√©lulas nervosas, enquanto o outro tipo de prote√≠na inibe a actividade celular. A equipe da Universidade do Texas descobriram que, em circunst√Ęncias normais, as prote√≠nas est√£o prontos. Entender como o c√©rebro autista √© diferente do normal , tem implica√ß√Ķes importantes para ...

    continue lendo Proteínas e autismo

  • Prote√≠na mem√≥ria imagens

    Pela primeira vez, uma imagem da mem√≥ria, ao n√≠vel celular foi capturado por cientistas que usam prote√≠nas geradas pelo c√©rebro. A imagem mostra que as prote√≠nas s√£o criadas nas liga√ß√Ķes entre as c√©lulas cerebrais quando uma mem√≥ria a longo prazo √© formada. Os neurocientistas suspeitam que esse fen√īmeno ocorreu, mas n√£o tinha visto at√© agora. O experimento tamb√©m revelou alguns ...

    continue lendo Proteína memória imagens

  • Para o tratamento da depress√£o prote√≠na

    A proteína do cérebro chamada p11 poderia permitir que as empresas farmacêuticas para desenvolver medicamentos para a depressão que começou a operar em horas ou dias em vez de semanas ou meses que leva para os medicamentos atuais. Isto é sugerido pela pesquisa pelo Prêmio Nobel Paul Greengard, Diretor de Pesquisa Clínica Michael Stern Parkinson Rockefeller University, Dr. Jennifer L. ...

    continue lendo Para o tratamento da depressão proteína

  • Prote√≠nas relacionadas √† ovula√ß√£o e fertilidade

    Os investigadores do National Institutes of Health, foram identificados em ratos, duas prote√≠nas essenciais para a ocorr√™ncia da ovula√ß√£o. Esta descoberta tem aplica√ß√Ķes para tratamento da infertilidade resultante de uma defici√™ncia de ovula√ß√£o tamb√©m servir para desenvolver novas formas de prevenir a gravidez, impedindo a libera√ß√£o do √≥vulo. ERK1 e ERK2 prote√≠nas, como as prote√≠nas s√£o chamados essenciais, parece estar ...

    continue lendo Proteínas relacionadas à ovulação e fertilidade

  • Prote√≠nas e Alzheimer

    Proteínas, SRF ( factor de resposta do soro) e myocardin, reduzir o fluxo de sangue no cérebro, e a taxa a que o cérebro é capaz de remover a proteína beta-amilóide, que se acumula em quantidades prejudiciais no cérebro de pacientes com doença de Alzheimer, segundo pesquisa de uma equipe da Universidade de Rochester. Os resultados proporcionam uma forte evidência ...

    continue lendo Proteínas e Alzheimer

  • Fertilidade e prote√≠na associada

    Gra√ßas a uma descoberta por cientistas da Universidade de Montreal e do Centro de Pesquisa, Maisonneuve- Rosemont Hospital e de acordo com um estudo publicado na FCM jornal, os investigadores t√™m se tornado o primeiro a clonar, produzir e purificar uma prote√≠na importante para reprodu√ß√£o, respons√°vel pela matura√ß√£o do espermatoz√≥ide, chamado BSP pode ter implica√ß√Ķes para os tratamentos de fertilidade ...

    continue lendo Fertilidade e proteína associada

  • Lasers e prote√≠nas amil√≥ides de tratamento

    A t√©cnica envolve o ataque do laser fibras marcadas com fluoresc√™ncia que podem inibir o crescimento e degradar. Este estudo n√£o pode fornecer uma alternativa para as drogas para o tratamento de perturba√ß√Ķes de prote√≠nas amil√≥ides como a doen√ßa de Alzheimer e doen√ßa de Parkinson e de Huntington. Yuji Goto e colegas t√™m estudado e prote√≠na amil√≥ide denso tecido, para ...

    continue lendo Lasers e proteínas amilóides de tratamento

  • Prote√≠nas da carne

    Muitas vezes, a prote√≠na da carne tem uma alta qualidade biol√≥gica comparada muitos alimentos vegetais. Algumas carnes processadas tendem a ter uma menor qualidade de prote√≠na em compara√ß√£o com os seus hom√≥logos fresco, mas ainda t√™m, geralmente, uma maior qualidade do que muitos alimentos vegetais.A prote√≠na da carne cont√©m todos os amino√°cidos essenciais nas propor√ß√Ķes corretas nosso corpo necessita para ...

    continue lendo Proteínas da carne

  • Quantidade di√°ria recomendada de prote√≠na

    A quantidade diária recomendada de proteína ou proteína CDR varia dependendo de fatores como o tipo de proteínas que são consumidos ou a nossa massa corporal. Segundo alimentos de proteína que consumimos ter mais ou menos desses alimentos. Muitas proteínas precisa: Como calcular a quantidade de proteína diária A quantidade de proteína que eu preciso? A quantidade recomendada de proteína ...

    continue lendo Quantidade diária recomendada de proteína

  • Fibrilina: Qual √© a fibrilina

    A fibrilina √© uma glicoprote√≠na que √© essencial para a forma√ß√£o de fibras el√°sticas do tecido conjuntivo. Fibrilina √© secretada na matriz extracelular por fibroblastos e √© incorporado microfibrilas fixa√ß√£o insol√ļvel aparecem para proporcionar deposi√ß√£o de elastina. Tipos de fibrilina Fibrilina 1 A fibrilina 1 √© um componente principal das microfibrilas que formam uma bainha que rodeia a elastina amorfa. ...

    continue lendo Fibrilina: Qual é a fibrilina

  • Hidratos de carbono, prote√≠nas e gorduras

    Hidratos de carbono, proteínas e gorduras fornecem o 90% do peso seco da dieta e o 100% da sua energia. Os três fornecem a energia (medida em calorias), mas a quantidade de energia por grama é diferente: 4 calorias por grama de hidratos de carbono ou proteínas, e de 9 calorias por grama de gordura. Estes nutrientes também diferem na ...

    continue lendo Hidratos de carbono, proteínas e gorduras

  • Um novo mecanismo de divis√£o celular

    Um artigo na Science Daily fala sobre um novo mecanismo de divisão celular foi descoberto em Sulfolobus acidocaldarius, um microrganismo encontrado em fontes termais em Yellowstone National Park. Este organismo é parte da família Archaea (terceira geração) , mas é mais estreitamente relacionado com o eurokayotic família. Pouco se sabe sobre as proteínas que controlam a divisão celular no Archaea. ...

    continue lendo Um novo mecanismo de divis√£o celular

  • Prote√≠nas e fun√ß√Ķes

    As fun√ß√Ķes das prote√≠nas s√£o de grande import√Ęncia, embora muitas pessoas pensem que servem apenas para criar os m√ļsculos e pouco mais, no entanto, as fun√ß√Ķes das prote√≠nas s√£o diversas e bem diferenciadas. As prote√≠nas determinam a forma e a estrutura das c√©lulas e direcionam quase todos os processos vitais. As fun√ß√Ķes proteicas s√£o espec√≠ficas para cada tipo de prote√≠na ...

    continue lendo Prote√≠nas e fun√ß√Ķes

  • Prote√≠na relacionada com o desenvolvimento de cancro da mama

    DACH1 proteína, inibe o crescimento de células cancerosas através da repressão da função de receptor de estrogénio no cancro da mama, como os investigadores descobriram. Além disso, como também notado que a presença da proteína diminui DACH1 cancro da mama, a presença de receptores de estrogénios é aumentado e vice-versa. Cerca de 70% dos cancros da mama são ER +, ...

    continue lendo Proteína relacionada com o desenvolvimento de cancro da mama

  • Prote√≠na total

    As prote√≠nas totais do nosso corpo s√£o um conjunto de compostos macromoleculares org√Ęnicos de elevado peso molecular que s√£o formados por mol√©culas chamadas amino√°cidos unidos entre si por Liga√ß√Ķes pept√≠dicas importantes. A sequ√™ncia na qual os amino√°cidos est√£o ligados entre si e o n√ļmero de cadeias de amino√°cidos, determinar a estrutura prim√°ria de prote√≠nas. As prote√≠nas s√£o introduzidas no organismo ...

    continue lendo Proteína total

  • Parasitas no genoma humano

    O LINE-1 retrotransposon chamado um elemento gen√©tico m√≥vel que pode se multiplicar e inserido no DNA cromoss√īmico em muitos lugares diferentes. Isto altera o c√≥digo gen√©tico para o tempo de integra√ß√£o, o que pode ter consequ√™ncias graves para o organismo. Al√©m disso, isto leva a varia√ß√£o gen√©tica, um pr√©-requisito para a evolu√ß√£o das esp√©cies. A estrutura da prote√≠na L1ORF1p agora ...

    continue lendo Parasitas no genoma humano

  • Os alimentos ricos em prote√≠nas

    Ao procurar alimentos ricos em prote√≠nas, h√° alternativas aos batidos cl√°ssicos de prote√≠na com base em uma dieta natural, pois al√©m disso, a ingest√£o adequada de alimentos com prote√≠na √© uma boa base para uma nutri√ß√£o saud√°vel. Em uma dieta, de acordo com os alimentos que a comp√Ķem, voc√™ pode distinguir entre prote√≠nas de origem animal ou prote√≠nas de origem ...

    continue lendo Os alimentos ricos em proteínas

  • O excesso de alimentos ricos em prote√≠nas

    As prote√≠nas s√£o nutrientes essenciais e √© vital para a sa√ļde. Eles s√£o usados para construir m√ļsculos, pele, cabelo e unhas. No entanto, muitas pessoas colocam sua sa√ļde em risco por comer muita prote√≠na. Ao contr√°rio das c√©lulas da gordura, n√£o h√° lugar no corpo para armazenar o excesso de prote√≠nas, por conseguinte, √© eliminado ou armazenado como gordura e ...

    continue lendo O excesso de alimentos ricos em proteínas

  • prote√≠na barata

    Seu corpo precisa de pelo menos 1 grama de prote√≠na por dia para cada 450 gramas de peso corporal, a fim de manter e fortalecer os m√ļsculos. Por exemplo, se o seu peso 70kg/155lbs, necessita 155 g de prote√≠na por dia. A maneira mais f√°cil de obter essa quantidade √© a prote√≠na total em refei√ß√Ķes. Alguns de n√≥s, temos um ...

    continue lendo proteína barata

  • Prote√≠nas e eczema

    A descoberta de uma proteína que parece contribuir para o desenvolvimento de eczema pode um dia levar a tratamentos preventivos para a condição da coceira na pele e muitas vezes dolorosa, pelo menos se novas pesquisas com ratos se aplicam a pessoas. Para o estudo, os investigadores trabalharam com dois grupos de ratos, um que tinha um receptor para a ...

    continue lendo Proteínas e eczema

  • Prote√≠nas e amino√°cidos

    As proteínas são um dos principais componentes de todas as nossas células. Os aminoácidos são os blocos de construção das proteínas. Os aminoácidos são agrupadas de acordo com seu comportamento químico. As proteínas são sintetizadas pela união de cadeias lineares de aminoácidos. Os diferentes aminoácidos conferem comportamento químico diferente da estrutura da proteína. Alguns dos 20 aminoácidos comuns podem ser ...

    continue lendo Proteínas e aminoácidos

  • Prote√≠na do leite e doen√ßas associadas

    Leite √© composto de tr√™s partes: as s√≥lidas de gordura ou creme, manteiga e leite. O problema reside em que os s√≥lidos do leite, que s√£o compostas de muitas prote√≠nas diferentes, al√©m de a√ß√ļcares lactose e outros como o professor Dr. Woodford Fazenda Gest√£o e Agroneg√≥cio da Universidade de Lincoln, na Nova Zel√Ęndia. Uma tal prote√≠na √© a case√≠na beta. ...

    continue lendo Proteína do leite e doenças associadas

  • O jogo de prote√≠nas: Foldit

    O conceito do jogo multiplayer online traz à mente jogos como World of Warcraft e Ultima. A Howard Hughes Medical Institute ( HHMI) da Universidade de Washington apresenta a criação de proteínas nesta linha de jogos com o lançamento do Foldit, um jogo livre em que jogadores de todo o mundo competem às proteínas do projeto. O benefício mundo real: ...

    continue lendo O jogo de proteínas: Foldit

  • Prote√≠na e massa muscular

    Se voc√™ quiser desenvolver seus m√ļsculos ou adelgazarte, nada √© mais importante acrescentar prote√≠na em sua dieta. O conceito de prote√≠na pode ser confuso, mesmo para nutricionistas. Entre todas as not√≠cias existente, tanto aqueles para e aqueles que s√£o contra e os mitos que percorrem o gin√°sio, que √© dif√≠cil de encontrar a verdade sobre prote√≠nas. Por essa raz√£o, neste ...

    continue lendo Proteína e massa muscular

  • Prote√≠nas para vegetarianos

    Comer uma dieta vegetariana pode ser muito saudável e gratificante. No entanto, a maioria dos vegetarianos, entre os quais também estão incluídos, o quer ser vegetariano, mas ainda não são carnívoros e vegetarianos familiares estão preocupados sobre a obtenção de proteína suficiente. A maioria das pessoas são usados para obter a proteína necessária para o bom funcionamento do nosso corpo ...

    continue lendo Proteínas para vegetarianos

  • Alimentos vegetais ricos em prote√≠nas para vegetarianos e vegans

    Se voc√™ √© vegetariano ou vegan, provavelmente voc√™ j√° teve de lidar com a quest√£o de prote√≠nas, geralmente por uma pergunta de um amigo ou parente. Por alguma raz√£o, a carne tornou-se sin√īnimo com a prote√≠na em grande parte do mundo desenvolvido e, se voc√™ n√£o comer carne pode dizer que voc√™ n√£o vai ter bastante prote√≠na em sua dieta. ...

    continue lendo Alimentos vegetais ricos em proteínas para vegetarianos e vegans

  • Prote√≠nas e pr√©-ecl√Ęmpsia

    Num estudo de 111 mulheres gr√°vidas, os investigadores identificaram anormalidades nas principais prote√≠nas na urina de mulheres semanas a apresentar sinais cl√≠nicos de pr√©-eclampsia. O teste de urina conduzida pelos investigadores baseia-se um corante que adere a prote√≠nas deformadas. Estes resultados suportam a hip√≥tese de que a pr√©-ecl√Ęmpsia √© uma doen√ßa da prote√≠na espec√≠fica na gravidez, Dr. Irina Buhimschi, professor ...

    continue lendo Prote√≠nas e pr√©-ecl√Ęmpsia

  • Prote√≠na relacionada com a diabetes e eczema

    Diabetes e eczema podem aparecer duas doen√ßas aparentemente sem rela√ß√£o aparente, mas um grupo de bi√≥logos da Universidade de San Diego, na Calif√≥rnia descobriram o que parece ser um elo bioqu√≠mico entre os dois. Os pesquisadores dizem que a descoberta pode explicar porque muitos diab√©ticos n√£o t√™m uma resposta normal √† les√£o e sofrer s√©rias complica√ß√Ķes em pequenos cortes e ...

    continue lendo Proteína relacionada com a diabetes e eczema

  • A fun√ß√£o da prote√≠na nova

    Os investigadores estudaram uma prote√≠na denominada NOD relacionados a motor que faz diversas atividades celulares, incluindo o transporte intracelular, de sinaliza√ß√£o e de divis√£o celular. Eles usaram cristalografia de raios X para determinar a sua estrutura e, em seguida, usado cin√©ticas enzim√°ticas para descobrir como √© feito. Embora esta prote√≠na √© encontrada na mosca da fruta, os resultados s√£o √ļteis ...

    continue lendo A função da proteína nova

  • Estrutura, fun√ß√Ķes de prote√≠nas e modelos de computador

    Um dil√ļvio de dados emergentes de pesquisa do genoma, incluindo dados de sequ√™ncia de prote√≠nas. Para ajudar a manter o ritmo com o fluxo de conhecimento, cient√≠ficos, cientistas da computa√ß√£o, biof√≠sicos e bioqu√≠micos em todo o mundo t√™m vindo a desenvolver tecnologias avan√ßadas para ajudar voc√™ com rapidez e precis√£o a estrutura tridimensional de prote√≠nas a partir desses dados. Prevendo ...

    continue lendo Estrutura, fun√ß√Ķes de prote√≠nas e modelos de computador

  • O que √© Prote√≠na C-Reativa

    Proteína C-reactiva (CRP ) é uma proteína encontrada no sangue em resposta à inflamação, diz-se que a PCR é uma proteína de fase aguda. PCR é produzida na mucosa intestinal e células adiposas ou adipócitos. Proteína C-reactiva é um membro da família de proteínas conhecidas como proteínas pentraxinas, que se distinguem por terem uma característica de dobragem de proteínas. Proteína ...

    continue lendo O que é Proteína C-Reativa

  • Prote√≠na que corrige erros na divis√£o celular e c√Ęncer

    Uma prote√≠na que tem sido associada √† forma√ß√£o de tumores em normal, ajuda a corrigir erros durante a divis√£o celular que podem levar ao c√Ęncer e outras doen√ßas, de acordo com pesquisa realizada por cientistas da Universidade Rockefeller, que aparece na edi√ß√£o de mar√ßo da revista Nature Cell Biology. Os resultados mostram que a prote√≠na, uma enzima denominada quinase Aurora, ...

    continue lendo Prote√≠na que corrige erros na divis√£o celular e c√Ęncer